quinta-feira, 14 de junho de 2018

CONCURSO IPHAN


O INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL está com edital de concurso público objetivando o provimento de 411 para cargos de nível médio e superior.

Do total de vagas 104 para analista l e 176 para técnico l (nível superior) e 131 para auxiliar institucional (nível médio).

Os cargos de analista são para profissionais graduados ou com pós-graduação em áreas pertinentes as demandas do instituto.

Para biblioteconomia é requerido apenas o nível superior. A quantidade de vagas está disposta na área 5 do edital nas páginas 43 e 44 e na página 34 é possível verificar os conhecimentos específicos para o cargo.

A jornada de trabalho será de 40 horas semanais e o salário R$ 5.035,29.

A banca responsável é a CESPE.


Confira o edital.




segunda-feira, 15 de maio de 2017

Pense, faça inovação, veja o progresso


Por vezes temos contemplado o desenvolvimento das grandes empresas. Seus projetos, seu progresso, toda estratégia traçada, sua publicidade, campanhas de marketing vislumbrando atingir resultados, evidentemente.

É importante compreender que tudo teve um início! 
Todos nós tivemos de nascer, correto?

Imagine brotar uma ideia ainda que em meio ao descrédito, ao pessimismo? Pois é! Isso é possível!

É importante investir credibilidade, tempo, capacitação, buscar conselho para ver o fruto do trabalho!

Não vale a pena dar crédito ao pensamento: Outros já fazem a mesma coisa! E o que tem isso? Faça semelhante a eles ou elabore algum diferencial, não se ensoberbecendo, é claro, mas faça a sua parte, pois todos podem ir adiante!

Analisemos por exemplo as corporações, o surgimento das startups! Pessoas com as áreas semelhantes ou não que de repente se unem, cada um cuidando de uma parte, e criam um mercado voltado a atender dado público, sendo este inovador ou não.

Mas o que tudo isso tem a ver com a Biblioteconomia?
Vamos lá!

Já até falei de algo semelhante outras vezes, mas é o seguinte:

O bibliotecário que olha mais além pode romper as barreiras da estagnação. Digo isso, pois temos diversas ferramentas a nosso dispor. Temos público, a web, o computador, o tablet, o smartphone, a boca para falar e tudo isso em conjunto forma um conjunto de possibilidades de desenvolvimento, novas perspectivas e ampliação das áreas de atuação!

Eu nem vou falar aquelas coisas conhecidas sobre o que se pensava e de certa forma ainda se pensa sobre o que é ser bibliotecário, não mesmo.

Conhece bem o sistema da sua biblioteca?
Desenvolveu algo inovador nela?
A Biblioteca faz parte de uma rede onde você tem ideias que podem ser compartilhadas e transformadas em boas práticas?

Aproveite! Passe adiante!

Algo a que sempre me remeto é a web 2.0, que atualmente já ingressa na 3.0! Acredito que as ferramentas nela contidas não servem simplesmente para bater papo, postar fotos e outras coisas, mas são canais abertos para agregar novas formas de negócio.

É ambiente para compartilhamento de propostas, de ideias, de trocas de experiências, afinal trata de interação.

Imagina se você desenvolve uma pesquisa a partir de uma formulário elaborado no Google Drive, transforma num artigo, publica numa revista, transforma num treinamento e percorre outros lugares levando conhecimento para diversos seguimentos, multiplicando ideias benéficas para a sociedade! É uma boa não é?

Aprenda a utilizar softwares de edição de imagens, de vídeos, crie um blog, um perfil no instagram e siga em frente! Ponha a Biblioteca na rede, mostre aos alunos e ao corpo administrativo algum diferencial e onde vocês podem chegar.

Se a visão desse pessoal for fechada não se deixe abalar! Persevere e se não for onde você está será noutro lugar!


Alex Salustino
Administrador Divulga Biblio

domingo, 29 de janeiro de 2017

Sander Brow lançará o livro CANGOTE ENVENENADO


Um rapaz com quem tive o prazer de trabalhar, Sanderli conhecido com Sander Brow fará o lançamento do seu livro em breve. Deus te abençoe meu professor!

Veja as palavras do autor:

Gente boa, novidades!!
Neste primeiro trimestre sairá do forno, através da editora Penalux, meu livro estreante intitulado "Cangote Envenenado". A obra oferecerá poemas livres, sonetos e cordéis. Os editores Tonho França e Wilson Gorj capricharam!! Nosso filhote foi prefaciado pela maravilhosa professora e escritora Maria Das Graças Targino e generosamente comentado por dois poetas que sou fã, Lau Siqueira e Sérgio De Castro Pinto, quarta capa e orelha, respectivamente. Com capa e diagramação de Ricardo Paixão e revisão de Solange Soares Costa, o livro vem com uma única intenção: envenenar os leitores com perfume ou porre poético...
Local e data do lançamento serão divulgados previamente.
Sander Brown.